Aeromodelismo para iniciantes – Parte IV

Nos 3 primeiros artigos, tratei de forma rápida, tudo para começar de alguma forma a entrar no esporte, conheço bem a ansiedade de colocar o aeromodelo para voar, daqui para frente vou abordar mais detalhadamente alguns aspectos que foram deixados para trás, que não são extremamente necessários para o vôo, mas que faz muita diferença para quem quer se aprofundar mais e para quem quer economizar também de forma a ser mais acertivo nas decisões e ações.

Leia os artigos anteriores, caso não esteja acompanhando:

Aeromodelismo para iniciantes – Parte I

Aeromodelismo para iniciantes – Parte II

Aeromodelismo para iniciantes – Parte III

Escolhendo os Equipamentos

Uma parte importante para economizar e principalmente para não ter dor de cabeça é a escolha de equipamentos base para o seu aeromodelo, ou seja, todo equipamento que independente do aeromodelo você estará usando, como transmissor, receptor, baterias, equipamentos de campos e outros.

Primeiro conselho que dou, repetindo já o que comentei nos outros artigos, não sejam enganados ou tentados pelas ofertas de custo baixíssimo, kits que estão muito baratos, são compatíveis com seus preços. Transmissores de baixa qualidade que te deixarão na mão e farão você perder todo esse dinheiro que aparentemente é uma economia.

Sinceramente, procurei e comprei alguns kits RTF, eles são muito fáceis pois já possuem tudo para você voar, mas se você quer ter mais de um aeromodelo ou aproveitar o equipamento para outros aeromodelos, você não irá encontrar nesses kits equipamentos com ótima qualidade, a não ser que pague o valor que corresponda a eles.

Por isso recomendo a compra de alguns componentes em separado, conforme abaixo:

TRANSMISSOR

O transmissor é a parte fundamental para o inicio, mesmo sem aeromodelo, você pode utiliza-lo no computador para treinar e é (se assim você preferir) seu único transmissor para todos os aeromodelos.

As marcas mais conhecidas são Futaba e JR, conhecidas como as melhores, mas não quer dizer que as outras também não sejam boas. O importante para você escolher seu transmissor é entender o que você precisará, o que desejará inclusive no futuro. Você pode inicialmente pegar um bom rádio com poucos recursos, caso se interesse por mais funcionalidades no aeromodelo, você melhora seu transmissor, ou então já compra logo de vez um com mais recursos.

As caracteristicas que você deve procurar em seu novo equipamento são:

  • Canais
  • Tipo de Transmissão (AM, FM, Espectro)
  • Mixagem
  • Trimagem
  • Memória de Configurações
  • Interface com PC

Canais

Os canais são os que vão definir quantos comandos podem ser dados para o aeromodelo, cada comando pode ser utilizado associado a um servo ou qualquer controlador que seja necessário e compatível. Lembre-se, existem no máximo 4 comandos direcionaveis e sensíveis, o restante que dependendo do equipamento pode ser disponibilizado, são somente ligados ou desligados, que servem para por exemplo, ligar alguma iluminação, ou acionar o trem de pouso, flaps, etc.

O mínimo recomendado é um transmissor de 4 canais, para você poder usar no mínimo controle de velocidade, ailerons, leme e profundor. É claro que quanto mais canais disponibilizados, mais caro o transmissor será, mas com certeza um rádio de 7 canais será mais que suficiente a não ser que no futuro você queira colocar vários outros recursos adicionais.

Tipo de Transmissão

Os tipos de transmissões definem alcance, facilidades e custo é claro. O tipo de AM é o mais antigo e como mais antigo é o mais utilizado e por isso muito fácil de haver interferencias, atualmente é mais usado em automodelos, por isso não recomendo a utilização desse tipo de transmissão, já tive um desse tipo e inclusive a distancia alcançada era bem baixa.

O tipo FM foi o último mais usado e este é bem mais confiável, mas deve-se tomar cuidado com o canal de transmissão para não haver interferencia com outro rádio. Este já é recomendado, pois seu custo é menor do que o por espectro e há mais confiabilidade e disponibilidade do sistema.

Caso tenha condições de investir o melhor é o por espectro muito divulgado como 2.4Ghz que é a faixa de frequencia que ele pode usar, esse tipo de tecnologia se torna mais confiável pois cria um canal único de comunicação entre o transmissor e receptor.

Mixagem

A mixagem é uma função que nem todos os rádios tem, mas que consegue misturar (por isso mixagem) o comando de dois canais em dois servos, fazendo com que eles trabalhem em movimentos diferentes dependendo da combinação dos comandos. É muito usado para os comandos chamados elevons, que são a mistura de ailerons com o profundor. Quando o comando do profundor é ativado, os dois “ailerons” são movimentados na mesma direção, caso seja o comando do aileron, os mesmos servos, produzem movimentos contrários provocando a mesma reação que os comandos de aileron.

Essa capacidade no transmissor, é ótima para não exigir mais uma peça no aeromodelo que fará esse papel. Como é uma coisa a mais no controle isso pode encarecer o equipamento.

Trimagem

A trimagem, é praticamente presente em todos os transmissores, algumas de forma analógica outra digital. Quando é digital, a capacidade da trimagem normalmente é mais sensível e ao mesmo tempo maior, o que permite mais correções.

Memória de Configurações

Essa capacidade, tem somente em transmissores digitais, que permitem “guardar” as configurações de trimagem, inversão de canal, mixagem e outros para vários modelos. Isso permite que você não tenha que ficar alterando as configurações cada vez que mude o aeromodelo.

Interface com PC

A interface com PC também é (normalmente) a interface que será usada para o cabo trainer, que é a capacidade de ligar dois controles de forma a treinar o vôo com uma pessoa mais experiente.

Esse item é muito importante para quem quer começar e mesmo para quem já experiente, para treinar ao menos no computador novas manobras. Por isso, procure ao comprar um transmissor, se esse tem a interface para PC e provavelmente também precisará comprar o cabo USB para isso.

Eu iria continuar com outros equipamentos, mas o  transmissor é uma parte muito importante e por isso me demorei mais nele, por isso vou encerrar esse artigo aqui, mas no próximo irei abordar o restante dos equipamentos.

Aprenda a Escolher seu Aeromodelo

9 Comments

(Required)
(Required, will not be published)