Aeromodelismo para iniciantes – Parte III

Continuando a série de artigos para ajudar a entender um pouco melhor como iniciar no aeromodelismo, chegamos a parte da execução em si, ou seja, iniciar a melhor parte a de pilotar. Resolvi colocar essa parte em sequencia, deixando a parte de construção para depois, pois não são todos que vão para essa area e ela não é necessária para entrar no hobby.

Leia os artigos anteriores, caso não esteja acompanhando:

Aeromodelismo para iniciantes – Parte I

Aeromodelismo para iniciantes – Parte II

Montagem Básica

Antes de começar a pilotar deve-se saber algumas coisas básicas para o funcionamento, como ligar, o que verificar e como os comandos devem responder, antes de levantar voo, para que a diversão não comece terminando.

Primeiro você deve conectar cada servo e/ou controlador de velocidade ao receptor, normalmente a ordem é canal 1, servo do aileron, canal 2, servo do profundor, canal 3, servo do motor ou controlador de velocidade e por último canal 4, servo do leme.

Dessa forma você tem seus comandos conectados e assim que ligar seu receptor (ligue ele primeiro sempre), poderá ligar a alimentação (bateria). Antes de ligar o motor e decolar, primeiro cheque se os comandos estão respondendo como deveriam, esse processo pode exigir que você faça uma trimagem.

Para verificar se o comando está respondendo adequadamente é só fazer as seguintes verificações para cada um:

  • Ailerons: Puxe o stick do aileron para a esquerda e veja se o comando do aileron esquerdo está subindo, enquanto o da direita está descendo, faça o teste inverso também. Ao deixar no neutro os dois devem estar no mesmo nível da asa.
  • Profundor: Puxe o stick do profundor para baixo e veja se o comando do profundor está subindo, inverta e veja se ele desce. Ao deixar no neutro o profundor deve estar horizontal.
  • Leme: Puxe o stick do leme para esquerda e veja se (olhando de trás do aeromodelo) o leme está indo para a esquerda.

Entendimento dos Comandos

A parte mais dificil do aeromodelismo é, diferentemente da aviação real, pilotar de fora da cabine. Dessa forma a referencia do aeromodelo em relação ao piloto pode mudar os comandos e por isso deve-se imaginar estar dentro do aeromodelo ao executar os comandos.

Para iniciar é necessário entender primeiro o que cada um dos sticks do controle faz, para isso visite o artigo Controle para Aeromodelos (Radios, Transmissores) nele você irá entender a função de cada stick, o que será necessário para o entendimento desse artigo.

Agora que você já sabe o que cada stick faz e no artigo anterior aprendeu o como cada comando no aeromodelo  precisa tentar visualizar os movimentos do aeromodelo, lembrando que tudo é na referencia dele mesmo é a melhor maneira de visualizar quaisquer movimentos. Vou aqui exemplificar algumas possibilidades, mas não é  a maneira ideal de se pilotar, isso serve só para entender o mecanismo e se guiar inicialmente.

Lembrem-se, os comandos em aeromodelismo são representados fielmente nos comandos do aeromodelo, não é como com os carrinhos de controle remoto (não estou falando de automodelismo) que você compra em loja de brinquedos, onde você coloca tudo para o lado, ou pouco para o lado e é a mesma coisa. No aeromodelismo, se você movimenta 2 graus no comando é isso que irá representar no aeromodelo. Por isso, movimentem pouco, já será suficiente, se você ficar desesperado e movimentar tudo será pior ainda.

Outro conselho importante, é que se estiver no ar e não souber o que fazer, desligue o motor e solte tudo, se você não conseguir tempo de entender o que fazer para recuperar o aeromodelo, pelo menos ele terá mais chance de não quebrar ou reduzir o impacto da queda, pois a maioria dos modelos se estabilizam e o principal, diminuem a velocidade o que com certeza reduz o impacto.

Esses dois conselhos são importante, sempre ter em mente.

Decolando

A primeira parte para voar é a decolagem, a melhor forma para decolar é se aproveitar de tudo que tem, ou seja, decolar contra o vento, isso favorecerá a sustentação do mesmo, que é o que interessa na decolagem. Ao decolar você não pode economizar, por isso o indicado é usar todo a potencia do motor, quando estiver lá em cima você poderá reduzir a velocidade.

O profundor será o comando para sair do solo, no caso de lançar manualmente, só precisará utiliza-lo para subir mais. Lembrando que apesar de alguns modelos não terem esse problema, o profundor deve ser acionado somente depois de se obter alguma velocidade em solo pois o profundor também tem a ação de reduzir a velocidade o que pode reduzir as chances de uma boa decolagem.

Voando em linha reta

Apesar de parecer bem básico, não é uma tarefa tão simples assim, ainda mais se o tempo não estiver colaborando. Muitas vezes você tem que compensar várias coisas, o vento, o aeromodelo estar com mais peso na frente, entre outros. Por isso para um bom vôo, deve-se deixa-lo estabilizado.

Para isso, você irá usar com certeza os ailerons e profundores. O leme é pouco usado em vôo comum, a não ser que você queira fazer um vôo bem escala, então para iniciar, esqueça o leme. Os ailerons servirão para você nivelar a asa do avião e os profundores para nivelar o corpo do avião. Então caso a asa esquerda esteja caindo você terá que comandar os ailerons para que o aeromodelo vire um pouco para esquerda até nivela-lo, o mesmo serve para o profundor, se ele estiver com o bico para baixo, com certeza está perdendo altitude então deve-se usar o profundor para fazer o bico levantar e por ai vai.

Sobre os pontos que dependem da sua localização em relação ao aeromodelo, isso será só uma maneira de mostra-lo o porque, mas lembre-se sempre de tentar visualizar-se dentro do aeromodelo. Se o aeromodelo estiver indo, ou seja você estiver vendo a parte de trás dele durante o vôo os comandos serão naturais, ou seja, esquerda é esquerda, direita é direita e por ai vai. Se ele estiver vindo, a esquerda dele (logo a esquerda do comando que você deve dar no seu transmissor) será pela sua referencia a sua direita.

Fazendo curvas

Para fazer curvas com os aeromodelos, a melhor forma é a como você sente quando está voando de avião, primeiro o avião se inclina e ai você percebe que ele está realmente fazendo a curva, o conceito é o mesmo. Você utilizará os ailerons para inclinar o aeromodelo para a direção que você quer tomar, isso não fará o aeromodelo fazer a curva, mas dependendo da quantidade de comando que você colocar isso pode provocar uma leve ou grande perda de altitude.

De qualquer forma o aeromodelo estará levemente inclinado para a direção que você quer (por exemplo esquerda), mas manterá o curso (para frente), o que fará ele fazer a curva é quantidade de profundor que você aplicará. O profundor age em relação ao modelo, então não considere ele somente como um controlador de altura, se o aeromodelo estiver com a asa principal na vertical e você utilizar o profundor ele na verdade funcionará como leme e o leme como profundor (vôo de faca, mas isso é uma manobra bem mais avançada que explicarei em outro artigo).

Voltando a curva em si, você inclinará o aeromodelo para o lado que quer e puxará o profundor (ou seja, fará o bico do avião subir) como ele está inclinado, além de recuperar o pouco de altitude que terá perdido por causa da inclinação também irá realizar a curva em si, por isso os dois comandos durante toda a curva deverão ser utilizados, caso perca a inclinação, deverá corrigir com aileron, caso a curva não esteja sendo feita ou esteja perdendo altitude deverá usar o profundor, até o momento que a curva acaba e deverá novamente voltar a estabilizar o aeromodelo para realizar o vôo em linha reta.

Plano de Vôo

É importante que antes de decolar, tenha pelo menos uma idéia do trajeto que fará, para quem está iniciando o recomendado é somente tentar fazer um circuito, retangular, ou circular, sempre para o mesmo lado, até estar bem seguro para fazer para o outro lado. E para garantir sua segurança e a segurança de um aeromodelo inteiro, vá com calma, faça isso bem alto para que qualquer coisa possa ter tempo de corrigir e nada de treinar rapidamente, isso leva tempo e se apressar as coisas com certeza irá quebrar seu aeromodelo mais vezes.

Pouso

Essa é a parte mais tensa e que normalmente precisa de mais cuidado, até os já veteranos na área tem problemas com essa situação. O pouso deve ser feito com espaço para que você possa arremeter se precisar, ou ir estabilizando, o importante é você fazer os comandos bem aos poucos, nada pode ser abrupto.

Você deve tomar distancia, estabilizar o aeromodelo e deixa-lo alinhado com a pista, diminuir a velocidade do motor até ele ir perdendo altitude, aos poucos vá puxando o profundor para o bico subir (isso fará com que o pouso seja mais suave e menos arriscado), vá sempre deixando o aeromodelo bem alinhado (principalmente horizontalmente) e diminuindo a velocidade do motor até a bequilha ou roda traseira encostar no chão e deixar levemente as dianteiras enconstarem também, ai você poderá desligar o motor.

Treino

De qualquer forma, a base que você precisa para iniciar no mundo real sem ter tantos prejuizos, é treinando bastante em simuladores virtuais, eles realmente fazem diferença, neles você não se preocupa em quebra-los e também entende bem próximo do real a dinamica entre os sticks do radio e os comandos do aeromodelo.

Acredito que com essas dicas, você já possa começar a iniciar no hobby e caso não tenha entendido algum dos itens não exite em perguntar.

Aprenda a Escolher seu Aeromodelo

17 Comments

(Required)
(Required, will not be published)